Carregando...

História do Ruralismo e Combate à Escravidão nas Normas Constitucionais Brasileiras

Cód.: 1134
R$ 140,00
ou até 10x de R$ 16,40 com juros
1x
de R$ 140,00
sem juros
R$ 140,00
2x
de R$ 73,15
com juros 2,99%*
R$ 146,30
3x
de R$ 49,48
com juros 2,99%*
R$ 148,44
4x
de R$ 37,65
com juros 2,99%*
R$ 150,60
5x
de R$ 30,56
com juros 2,99%*
R$ 152,80
6x
de R$ 25,84
com juros 2,99%*
R$ 155,04
7x
de R$ 22,46
com juros 2,99%*
R$ 157,22
8x
de R$ 19,94
com juros 2,99%*
R$ 159,52
9x
de R$ 17,97
com juros 2,99%*
R$ 161,73
10x
de R$ 16,40
com juros 2,99%*
R$ 164,00
* juros aplicado ao mês

Descrição do produto

Autor: Divo Augusto Cavadas

Isbn: 9786589351672
Editora: Processo
Assunto: Direito
Edição: 1ª Edição
Ano: 2021
Pág: 221
Formato: 14 x 21, Brochura

Sinopse

A presente obra trata do nefasto fenômeno da escravidão humana, contextualizado com a iconografia característica dos séculos XVII e XIX, de modo a elaborar uma história do ruralismo brasileiro, que difere das experiências norte-americana e britânica. Nesse sentido, o estudo ampara-se na historiografia política e da arte, na ciência jurídica e no imaginário político e social das regiões interiores do Brasil que, influenciadas pela proeminência econômica e política dos “homens de grossa aventura” (ex-traficantes de povos escravizados), constroem seu próprio imaginário condescendente com a exploração de trabalhos forçados, naturalizada e transmitida às gerações seguintes, culminando na atividade de uma bancada parlamentar ruralista com pautas divergentes dos paradigmas do setor primário da economia pós-século XXI.